terça-feira, 24 de novembro de 2009

c
a
s
c
a
t
a
s aboresss...
s aberesss...
s ede
s entisss...
s edento
s aciasss...
s
s
s
.
.
.

8 comentários:

fabiano Silmes disse...

Muito bom!!Sabia que era questão de tempo para você escrever o seu poema concreto...O resultado corresponde a expectativa deixada...

Beijos,Evoé!!!

Renata de Aragão Lopes disse...

Você me convidou
- eu vim! : )

Que poema mais diferente!
Versos, realmente, em cascata!
Interessante!

Um beijo
e muito obrigada pelo comentário
á no doce de lira!

f@ disse...

Aroma e sabor do B E L O...

volto + terde com + tempo

!nfinito beijinho

O Profeta disse...

Lembrarás tu que as manhãs
Acordam da tua luz fugidia
És esperança de perdida estrela
Quem recolhe a dor em Deus confia

Assombração que o luar esqueceu
Nas margens de um lago azul
Hoje passou a voar por mim
A última garça a caminho do sul

Era alva como a espuma do mar
Graciosa como mulher feliz
Voava de encontro ao vento
Com olhar brilhante de petiz


Boa semana



Doce beijo

Paulo Rogério disse...

Que delícia!

Gusto Vibe disse...

Poesia saborosa.....

"Os mares secam,
Mas ainda cercam.
Os olhos cegos,
Mas ainda assim enxergam."

As vezes estou ausente, mas, sempre passo pra ler e reler poesias dos blogs que acompanho.
obs>: → Adorei também Coração Metálico.

☼→↨§

Desengavetados disse...

Quero agradecer de verdade a todos vcs por acompanharem este blog!
O profeta, seja bem-vindo!!!!
Obrigada, Fabí, Renata, F@, Bode, Paulo Rogério e Gusto! Beijos carinhosos pra todos vcs!

Mailson Furtado disse...

muito booooooooooooooooom.