quarta-feira, 31 de agosto de 2016

O 'ser'





Ser o que sou
e vir do útero até me tornar
pó da terra.

Ser eu ...Sei o que sou?
Ser eu sujeito, sem ser perfeito
e ainda assim, buscar a perfeição.

Ser eu indivíduo metido em trajes
Ser eu dono do discurso, das convicções
Ser eu o que suporta as exigências
e que cala... quando há uma declarada
 falência de argumentos.

Ser eu ...o ser que ergue a cabeça
em forma de recuperação
Ou o que cerra os punhos e luta
numa batalha constante da vida.

Ei-lo nascer com o sol
e se pôr com este. Além de se molhar
com a chuva e enfrentar suas tempestades.

Sou o eu consumo! Sou o eu produzo!
Meu tempo de sarar derramam lágrimas
e as convertem em sorrisos.

No fim, tenho a cadência dos versos
a mutação do pensamento
e os passos livres.

2 comentários:

Prince Cristal disse...

Você acertou...
Ser ou não ser ?
Nosso planeta esta sendo sendo destruído pelo proprio homem que só pensa em ter.
Não pare de escrever.

Beijos do Prince Cristal

Desengavetados disse...

Querido, olá! Agradeço pelo comentário...minha escrita anda adormecida por falta de tempo mesmo. Queria eu viver para poesia que vive em mim...mas o tempo corre e a vida me cobrar ser eu tenho que ser, vestir meus trajes, dar conta de meus papéis e nunca conseguir atingir a perfeição...mas assistir a tudo e me cobrar insistentemente pelas minhas obrigações...No final de dezembro, volto a publicar...já não tenho leitores como antes...mas nada disso importa, me importa pousar minha alma aqui, mesmo que breve.
Um aceno,

Andréa de Azevedo.