segunda-feira, 17 de outubro de 2011

Certa vez alguém me contou que a vida é um corredor estreito, onde se passa. E de fato, assim é...
um corredor que se passa. Escuro, deserto, habitável ou iluminado, não importa. Importa é passar. Passar por ele, cheio de portas.Tudo que sei é que... no caminho, é preciso passar e ir fechando algumas portas, para poder abrir outras. Labiríntica trajetória, mas isso é para poucos.
Se eu abro a porta do meu trabalho, vejo que é preciso fechar a porta do mundo lá fora, sem deixar que meus problemas invadam o ambiente e impeçam a minha produtividade. E se por acaso, estou no corredor da vida e meu filho grita por mim pedindo socorro? Tenho que fechar a porta do lugar que entrei e abrir a outra, pra correr em direção a meu filho. Contudo, se eu abro a porta do conhecimento, tento deixá-la entreaberta para que na próxima porta, eu possa me valer de alguma sabedoria. Então vejo que fechar uma porta e outra é relativo.
Há lugares que eu passo que é preciso deixar uma porta aberta...depende da situação. O corredor é reto e pode desviar para as laterais, equiparar em transversais. Nós é que não devemos transviar os caminhos ou abrir e fechar portas erradas para depois, não se sentir perdido. Entrem tantos em entretantos, dar com a "cara na porta", faz parte. Faz reiniciar a caminhada.
Perseguir a linha da vida e passar pelo corredor é a maior experiência do homem. Crie oportunidades, tenha discernimento. Afinal, a travessia é longa, surpreendente e segue  até se repetindo...ainda que seja imensa essa nossa vida, ela se faz passagem, se faz breve. Pensemos nisso.
A vida...

4 comentários:

MAILSON FURTADO disse...

ue bom te ver por aqui de novo... tava com saudades...

E saiba... sou seu admirador também!

E as oportunidades veem, basta aceitarmos ela...

Ziza's N.E.M. disse...

Eu tenho tempo que sobra, mas organizá-lo é outra coisa. >< Custa por vezes ver como facilmente os conflitos aparecem e controlar isso não parece fácil. Como neste texto que escreves-te existem muitas escolhas por onde se percorrer, mas nem sempre são aquilo que é benéfico. Há que saber aprender a viver e ultrapassar os obstáculos para um novo começar do zero.

Sigo-te porque acho que vale a pena =) bis*

Paulo Rogério disse...

Chamou-me a atenção esse menino inserido no texto pedindo por socorro(aparentemente descontextualizado)...
Talvez seja apenas a voz de nossos passos errados, como que reivindicando o conhecimento desprezado ao longo dos caminhos percorridos...
É muito difícil o discernimento no calor dos acontecimentos...
O conhecimento deveria interferir de fato nas nossas escolhas.
O mais interessante seria conduzir o menino, ensiná-lo sempre a poder retornar ao ponto onde se perdeu...

•••GusTØ VIBE••• disse...

Tô voltando a ler e re ler,
Volto depois para comentar!!!!
Rsrsrs
Abraços!