quinta-feira, 29 de abril de 2010

Vou pichar em todas as esquinas, os Nomes dos meus amores impossíveis. E eles vão passar...sem saber que os dedico versos despretenciosos. Mancharei muros pelos amores que sofri, posto em meu ato mais vândalo de ser. Na calada da noite, ninguém há de descobrir o que se foi premeditado, do meu agir mais secreto. Ao me ler, vão me ver com belos olhos. Me beijar a boca e me despir, comiserados pela dor do amor que não existiu...e eu poeta de uma trova só, ficarei ao pé da lua a entregar esta cantiga, as estrelas que eu puder alcançar. Só pra no mundo não ser mais esquecida.

4 comentários:

Deyse disse...

Eles picham suas marcas no coração, mas sempre saem imaculados...

Paulo Rogério disse...

A timidez de poeta ainda reserva para os atos mais vândalos uma ilusão contida... A qual amor mais duradouro e mais profundo - que existiu/inexistiu - se direcionarão os hieróglifos negritados?... Só o coração balbuciará...

Mensageiro Obscuro disse...

Meus amores impossíveis morreram, eu os matei com o meu isolamento, pois admito que sou egocêntrico e interesseiro mesmo. É... sou egocêntrico por pensar demais em mim, em me amar acima de tudo escolhendo o que é melhor para mim; assim como sou interesseiro por querer dar um amor para receber amor também. É duro amar sem ser amado e fico muito irado quando alguém me diz "Ursão, você tem que amar uma mulher sem ligar se ela te ama...", ah... isso só funciona na pele dos outros, é fácil dizer isso quando uma pessoa não é empática a ponto de notar que a retribuição é necessária.

Realmente é ótimo expressar nosso interior através das artes, isso nos torna especiais em cativar outras mentes capazes de captar nossas mensagens encontrando um significado para nossas experiências tão explícitas em nossas obras intelectuais.

Seria legal trocar esse tom azul do texto por um azul claro, assim faria contraste.

O "captcha" pode ser removido em: Configurações > Exibir uma confirmação de palavras para os comentários? (escolha "não").

Batom e poesias disse...

Que coisa mais linda para se escrever.
Identifiquei-me tanto.
bjs

Rossana